QUINTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2017
Predomínio de Sol
35º
MÁX
19º
MIN
1020 AM
Rádio Independência
106,5 FM
Rádio São Miguel
93,3 FM
Rádio Terra das Águas
89,7 FM/1460 AM
Rádio Guaíra
Paraná
Daiane Staub | Paraná | Fonte: G1 | Fotos: Câmara Municipal de Maringá/Divulgação | 13 de Setembro de 2017

Vereador comete erro e Câmara de Maringá aprova proibição de carroças na área urbana

William Gentil (PTB) votou favorável à proposta nesta terça-feira (12), mas tinha se manifestado contra. Erro foi decisivo para a aprovação por 7 votos a 6.

A Câmara de Maringá, no norte do Paraná, aprovou nesta terça-feira (12), em segunda discussão, o projeto de lei que proíbe o uso de carroças movidas por tração animal na área urbana do município, por 7 votos a 6.

A proposta havia sido aprovada em primeiro turno no dia 5 deste mês.

Não fosse um erro que o vereador William Gentil (PTB) diz ter cometido na hora de apertar o botão e declarar o voto, o resultado seria a rejeição do projeto. "Foi um erro, sim. E errar, todo mundo erra", explica.

Gentil tinha votado favorável à aprovação do projeto na primeira discussão.

No entanto, segundo ele, após ouvir a comunidade passou a se posicionar contrário à proposta, inclusive se manifestando dessa forma na tribuna antes da votação desta terça-feira.

O problema é que, com a aprovação em segundo turno, o projeto voltará ao Plenário apenas para a discussão da redação final, porque recebeu uma emenda que ampliou o prazo para o município implantar a lei - que depois do terceiro turno dependerá apenas da sanção do prefeito para entrar em vigor.

O vereador afirma que tentou solicitar a anulação, mas que o microfone não funcionou. "Em vez de apertar o não, fui no sim e confirmei. Deveria ter corrigido, mas quando confirma não tem mais como voltar. Aí o presidente já anunciou a aprovação", afirma Gentil. Conforme o regimento interno da Casa, a anulação do voto após anúncio do resultado é proibida.

"Se o microfone não funcionou na hora eu não sei. Só sei que depois estava funcionando normalmente", ironiza o presidente da Câmara de Maringá, Mario Hossokawa (PP).

O presidente conta ainda que suspendeu a sessão para verificar na gravação em vídeo em qual momento o vereador havia solicitado a anulação do voto, e ficou comprovado que tinha sido após a proclamação do resultado.

Gentil reitera que o projeto, em sua avaliação, prejudica trabalhadores que dependem do transporte por tração animal para sobreviver. Por isso, ele afirma que irá propor a revogação da lei, assim que houver a sanção.

"Acredito, dessa forma, como humanos que somos, que as coisas serão solucionadas para o bem dessas famílias", aponta Gentil.

Veja como votou cada vereador:

Altamir da Lotérica - Não
Belino Bravin - Não
Carlos Mariucci - Não
Chico Caiana - Não
Do Carmo - Sim
Flávio Mantovani - Sim
Homero Marchese - Sim
Jean Marques - Sim
Mário Hossokawa - Abstenção
Mário Verri - Não
Odair Fogueteiro - Não
Onivaldo Barris - Sim
Sidnei Telles - Sim
William Gentil - Sim
Alex Chaves - Ausente
Voto contra ele mesmo

Em janeiro deste ano, durante a eleição da Mesa Diretora da Casa, o mesmo vereador votou contra ele mesmo e colocou o candidato da chapa contrária à dele na cadeira de presidente da Câmara.
Gentil era candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por Alex Chaves (PHS).

Na última hora, ele votou com o grupo encabeçado por Hossokawa, inclusive optando por Mário Verri (PT) como vice, em vez dele mesmo.

À época, Gentil afirmou que não tinha compromisso com ninguém para a definição do voto e que optou por Hossokawa pela experiência para comandar a Casa.

Costa Oeste News Telefone (45) 3565-1022 | Whatsapp (45) 99102-5533
Rádio São Miguel Telefone (45) 3565-1022 | Whatsapp (45) 98407-8348
Rádio Terra das Águas Telefone (45) 3268-8778 | Whatsapp (45) 98818-3666
Rádio Independência Telefone (45) 3264-1713 | Whatsapp (45) 99935-8890
Rádio Guaíra Telefone (44) 3642-1945 | Whatsapp (44) 99118-5606