SEXTA-FEIRA, 20 DE SETEMBRO DE 2019
Pancadas de Chuva a Tarde
29º
MÁX
18º
MIN
1020 AM
Rádio Independência
106,5 FM
Rádio São Miguel
93,3 FM
Rádio Terra das Águas
89,7 FM
Rádio Guaíra
820 AM
Rádio Cultura Foz
Marechal C. Rondon
| Marechal C. Rondon | Fonte: Geovani Canabarro c/ inf. Blog do Jadir | Fotos: Prefeitura de Marechal Cândido Rondon/ Divulgação | 11 de Setembro de 2019

Tribunal de Justiça garante direitos políticos de Moacir Froehlich, ex-prefeito de MCR

O Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJ) reformou parcialmente sentença de primeiro grau da justiça rondonense, que havia condenado o ex-prefeito Moacir Froehlich à perda dos direitos políticos por três anos e a uma multa civil.

Froehlich havia sido condenado devido a contratação, em 2010, de uma empresa para fornecer concreto betuminoso usinado a quente, sem a realização de processo licitatório. Isso, no entendimento do Ministério Público, teria gerado prejuízo ao erário e enriquecimento ilícito.

Contudo, o TJ entendeu que o ex-prefeito Moacir não autorizou tais contratações, e não agiu com dolo ou culpa, uma vez que o material adquirido pelo município estava de acordo com o preço praticado pelo mercado, não ocasionando prejuízo ao erário ou enriquecimento ilícito.

Para o advogado do ex-prefeito, João Gustavo Bersch, a decisão do TJ corrige a desproporcionalidade da decisão local, e traduz o que se refletiu na instrução do processo e, com isto, “os direitos políticos do ex-prefeito Moacir permanecem hígidos, estando o mesmo elegível para eventual pretensão eleitoral”.

A defesa ainda estuda recorrer ao STJ para afastar também a multa civil.

No mesmo processo o vereador Nilson Hachmann, que também havia sido condenado em primeira instância, igualmente manteve seus direitos políticos.

Confira a nota da defesa na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO.

Foi divulgada a notícia do ajuizamento de Ação Civil Pública pelo Ministério Público do Estado do Paraná - Autos nº 0004784-32.2015.8.16.0112, em face do ex-prefeito de Marechal Cândido Rondon/PR, Moacir Luiz Froehlich, acerca da contratação em 2010, de uma empresa para fornecer concreto betuminoso usinado a quente, sem a realização de processo licitatório, que em tese teria gerado prejuízo ao erário e enriquecimento ilícito.

Ainda, foi divulgado que o ex-prefeito foi condenado em sentença de 1º Grau, que lhe gerou a perda dos direitos políticos por três anos e a multa civil correspondente a duas vezes o valor da sua remuneração da época dos fatos.

Pois bem, informa-se nesta oportunidade, de que a defesa do ex-prefeito Moacir Luiz Froehlich apresentou recurso ao Tribunal de Justiça do Paraná, e obteve de forma unânime, parcial provimento, afastando do ex-prefeito Moacir, a condenação da perda dos direitos políticos, mantendo-se apenas a multa civil.

Para o advogado João Gustavo Bersch, procurador do ex-prefeito, a decisão do TJ/PR corrige a desproporcionalidade da decisão local, e traduz o que se refletiu na instrução do processo, de que o ex-prefeito Moacir não autorizou tais contratações, e acima de tudo, não agiu com dolo ou culpa, sendo que o material adquirido pelo Município estava de acordo com o preço praticado pelo mercado, não ocasionando prejuízo ao erário ou enriquecimento ilícito. Com isto, os direitos políticos do ex-prefeito Moacir permanecem hígidos, estando o mesmo elegível para eventual pretensão eleitoral.

A defesa ainda estuda recorrer ao STJ para afastar também a multa civil.

 Clique aqui e participe do nosso grupo de notícias no whatsapp.

Costa Oeste News Telefone (45) 3565-1022 | Whatsapp (45) 99102-5533
Rádio São Miguel Telefone (45) 3565-1022 | Whatsapp (45) 3565-1022
Rádio Terra das Águas Telefone (45) 3268-8778 | Whatsapp (45) 98818-3666
Rádio Independência Telefone (45) 3264-1713 | Whatsapp (45) 99935-8890
Rádio Guaíra Telefone (44) 3642-1945 | Whatsapp (44) 99118-5606
Rádio Cultura Foz Telefone (45) 3026-8020 | Whatsapp (45) 99827-8200